Close x

Caixa amplia valores e diminui burocracia de financiamento de imóveis

O vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal anunciou, na segunda-feira, 18 de julho, que o banco vai elevar o teto do valor de imóveis financiáveis, o percentual de financiamentos para imóveis de valores maiores e vai facilitar condições para as construtoras.

“O teto para financiamento era de R$ 1,5 milhão e vai passar para R$ 3 milhões. O financiamento de imóveis usados vai passar de 60% para 70% e nos casos de imóveis novos, terreno e construção, vai passar de 70% a 80%”, explicou o corretor de imóveis, Alan Matheus, sobre as mudanças nas modalidades de financiamento.

Matheus afirmou que as vantagens do financiamento pela estatal são o tempo de liberação e burocracia. “Pela Caixa é bem menos burocrático e o tempo de liberação geralmente é menor, porque a Caixa tem, em cada cidade, uma sede regional que faz a aprovação no próprio local. No caso de outros bancos, como o Itaú e o Bradesco, enviam os documentos para o Rio de Janeiro ou São Paulo, o que demora”, explicou. Porém, ele garantiu que para a imobiliária não tem importância em qual banco foi financiado.

O corretor esclareceu que para ter a liberação do financiamento, a pessoa só poderá comprometer 30% da sua renda. “A pessoa que recebe R$ 10 mil pode financiar um imóvel até R$ 300 mil. Portanto, o valor que pode ser financiado equivale a 30 vezes da renda”, exemplificou. Ele disse que não há regras exatas das taxas de juros, pois vão depender da renda, tipo e localização do imóvel.

Para aqueles que estão querendo vender o imóvel, Matheus indicou que a pessoa consulte um profissional de confiança para que faça uma avaliação justa do imóvel, manter o imóvel com boa aparência e não comparar a sua venda com a do vizinho. Já para os compradores, o corretor indica o mesmo, que a pessoa consulte um profissional de confiança para auxiliar com a documentação.

Algumas pessoas utilizam o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para conseguir realizar o sonho da casa própria. Matheus alertou que elas erram o modo de uso por desconhecer as regras. “A pessoa tem que ter vínculo empregatício na cidade, não pode ter um imóvel em seu nome na cidade e o imóvel de interesse deve ter o valor até de R$ 750 mil”, finalizou.

As regras entraram em vigor na segunda-feira, 25 de julho de 2016.

Fonte: Diário Regional

Author

Rodrigo Bonatto

47 99912.4408

Rodrigo Bonatto, está há 7 anos no mercado imobiliário como corretor de imóveis - CRECI 28.538. Hoje, realiza o trabalho especializado de "personal broker", fazendo uma ponte direta entre o cliente e as mais variadas opções e oportunidades de negócio, preenchendo suas necessidades de investimento, de forma exclusiva.

NÓS VENDEMOS SEU IMÓVEL

Não queremos apenas fechar negócios, queremos é buscar pessoas satisfeitas. Você que busca vender e o nosso cliente que busca comprar, queremos a satisfação das partes. Para isso contamos com diferencias na hora de vender o seu imóvel.

IMÓVEL NO LITORAL MOEDA FORTE

Sabe qual o melhor momento de investir em imóveis? Sim ou não? Pasme. Em épocas de crise surgem circunstâncias propícias a ótimos investimentos. As oportunidades estão no mercado, vamos garimpar?

SERVIÇOS PARA CONSTRUTORAS

Você vai construir, vai edificar, vai incorporar? Será um prazer para nós fazermos parte desta empreitada. Nossos serviços para a construtora vão do inicio ao final do projeto e da entrega do empreendimento.